Notícias

Stock Car: Chuva embaralha classificação em Goiânia

6 Novembro 2018, 3:46 pm
Publicado em Últimas Notícias
Ler 215 vezes Última modificação em Terça, 06 Novembro 2018 15:54

Prati-Donaduzzi_Stock Car_etapa de goiânia.jpg

As condições climáticas instáveis trouxeram desafios extras para as equipes no treino classificatório deste sábado, 3, em Goiânia. O piloto Julio Campos, da equipe Prati-Donaduzzi, que fez ótimos treinos livres e chegou a liderar uma das sessões da véspera, não conseguiu o mesmo resultado na pista molhada, terminando em 11º.

Antonio Pizzonia sofreu ainda mais: se classificou em 21º, já que choveu exatamente na hora em que o grupo dele estava na pista, impossibilitando a passagem para as fases seguintes do treino (no Q1, a primeira fase do treino, os pilotos são liberados para a pista em dois grupos; o primeiro treinou na pista seca e o segundo, de Pizzonia, pegou chuva).

O chefe de equipe Rodolpho Mattheis acredita que a classificação embaralhada vai trazer emoções para a corrida, porque mesmo não tendo ficado entre os primeiros colocados, Julio Campos larga à frente de pilotos que poderiam ameaçar a posição dele no campeonato.

“A gente esperava fazer um Q3 (fase final do treino classificatório) com o Julio, porque no seco o carro era rápido e tínhamos muita condição. Agora, na chuva ficamos devendo. O lado bom é que estamos na frente do Cacá, do Rubinho, do Max, do Di Grassi, pilotos que brigam com a gente no campeonato”, comenta.

“Mas por outro lado temos o Átila e o Marquinhos largando na nossa frente. Então, tem tudo para ser uma boa briga amanhã. Mas será difícil. Se chover, será uma corrida com sabor especial, apimentada. Envolverá muita estratégia e temos de ficar atentos a isso”, avalia Rodolpho Mattheis.

Julio destacou o fato de ter utilizado os pneus de chuva versão 2018 pela primeira vez no ano.

“O problema é que a gente não tinha andado com esse pneu de chuva ainda. Tivemos chuva no Velopark e em Santa Cruz do Sul no primeiro semestre, onde andamos com um composto de 2017. Mas tem diferença para o composto de 2018. Então, foi só agora que começamos a testar de fato na chuva”, comenta Julio.

“Foi bom pra gente entender um pouco do carro, mas uma pena porque era pra largarmos entre os cinco primeiros, certamente. O mais interessante é que amanhã ninguém poderá mexer nos carros de uma corrida pra outra. Então, se chover no intervalo vai todo mundo com ajuste de seco na chuva, ou o contrário. Vai ser interessante”, acrescenta.

A largada da primeira corrida do dia está marcada para 13h00 deste domingo, 4, e a segunda começa às 14h05 (sempre no horário de Brasília).

Sobre a Prati-Donaduzzi
A Prati-Donaduzzi, indústria farmacêutica especializada no desenvolvimento e produção de medicamentos genéricos e similares, é a primeira no país a comercializar os medicamentos fracionáveis. Com sede em Toledo, oeste do Paraná, tem mais de 4 mil colaboradores e possui um dos maiores portfólios de medicamentos genéricos do Brasil. Produz, em média, 12 bilhões de doses terapêuticas por ano. Estreou na Stock Car como patrocinadora em 2012.

CRÉDITO DAS IMAGENS
Rodrigo Guimarães

PARA MAIS INFORMAÇÕES
Rafaella Malucelli
Tabloid Comunicação
(41) 99666-8282
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.