Notícias

Stock Car: "push" muda; Campos vê melhoria no espetáculo

18 Julho 2017, 12:00 am
Publicado em Últimas Notícias
Ler 143 vezes

curvelo_01.jpg

A Stock Car chegará à metade do calendário neste fim de semana no circuito mineiro de Curvelo com uma novidade importante: os motores ganharão cerca de 40 cavalos a mais de potência durante a utilização do botão de ultrapassagem, já que o regime normal de admissão de ar pela borboleta foi reduzido para 58% - só atinge os 100% quando o botão é acionado, o que ocorre em limitado número de vezes. A ideia por trás da mudança é aumentar a troca de posições ao longo das corridas. “Para o público será ótimo, já que o espetáculo ficará melhor. Mas, para os pilotos, isso significa que a defesa de posição se tornará ainda mais difícil”, avalia o paranaense Júlio Campos, da Equipe Prati-Donaduzzi.
A estratégia de utilização do botão de ultrapassagem, recurso técnico e desportivo introduzido na categoria em 2010, pode fazer enorme diferença numa categoria marcada pelo forte equilíbrio de desempenho entre os carros e na qual cerca de 90% dos 30 pilotos costumam ficar separados por menos de um segundo no grid. Mas o ponto fundamental para a conquista de resultados continua mesmo sendo a performance nos treinos classificatórios. Os números das cinco primeiras etapas atestam que a entrada constante no Q3, onde apenas seis pilotos disputam a pole, é condição obrigatória para quem deseja brigar pelo título. Não é por acaso que Daniel Serra (RC) e Thiago Camilo (Ipiranga/A. Mattheis), respectivamente líder e segundo colocado, foram os únicos a ingressar na terceira parte do qualifying em todas as provas. Max Wilson (RCM), o terceiro, aparece em seguida com quatro presenças.
Campos conseguiu vaga no Q3 nas duas últimas corridas – Cascavel e Curitiba – e confia que estará outra vez na briga pelo direito de sair na frente no autódromo do município localizado 200 km ao norte de Belo Horizonte. “Mesmo que essa nova receita do push ajude nas ultrapassagens, é fundamental sair nas primeiras filas para evitar o risco sempre grande de um enrosco quando se parte a partir do meio do grid. Tivemos alguns percalços recentes, mas tenho certeza que estaremos outras vezes no Q3 até o fim do campeonato”, afirma o 11º na classificação. No ano passado, mesmo enfrentando uma forte intoxicação alimentar, Campos chegou em 7º e 8º lugares na estreia de Curvelo na categoria.
Com expectativa de temperaturas bem mais amenas em contraste com o frio intenso que atingiu especialmente os estados da Região Sul e alguns do Sudeste no início da semana, os treinos da 6ª etapa da Stock Car serão abertos na sexta-feira. Após o shakedown inicial de 10 minutos para cada um dos dois grupos, os carros regressarão à pista a partir das 13 horas para uma sessão de 60 minutos de ensaios.